Imagem-ADULTERAÇÃO-DE-HODÔMETRO

Adulteração de Quilometragem é muito mais comum do que você imagina, veja o que o Michelangelo tem a dizer…

Caramba!

Você não tem ideia do quanto foi difícil escolher um assunto para a primeira publicação deste blog.

Foram várias as sugestões.

São vários e diversificados os casos de adulteração de veículos usados no Brasil.

E a gente fica aqui, no Comprovenet, literalmente angustiados para esclarecer o consumidor.

O raciocínio é simples:

Se o comprador de carros usados Soubesse Mais, ele Sofreria Menos.

É por isso que esse blog foi criado. Para te passar conteúdo de valor. Informações que podem evitar prejuízos e desgastes e te conduzir a um caminho de excelentes negócios.

E, para começar a brincadeira, escolhemos a Adulteração de KM!

Por quê? Em primeiro lugar, por um motivo sentimental. O primeiro cliente a utilizar os nossos serviços e nos dar um depoimento sobre a sua experiência positiva relatou, justamente, uma situação de adulteração de KM, que ele descobriu ao fazer um Dossiê Comprovenet.

Veja o depoimento do Michelangelo Caffarello.

208854_3854614535677_576243322_n

“Com a gravidez da minha mulher, passei a procurar um veículo que garantisse conforto e segurança à minha família. Certo dia, acabei me deparando com uma “grande oportunidade”. Um carro com boa aparência e apenas 28.438 KM rodados, em 2012. Os argumentos “confiáveis” do vendedor me convenceram a fechar negócio. Quando o carro começou a apresentar alguns problemas mecânicos, resolvi fazer um Dossiê Completo Comprovenet. Imagine a minha surpresa ao constatar que o carro, em 2011, tinha 52.583 KM! Faça uma consulta Comprovenet antes de fechar negócio! Garanta sua segurança e a da sua família!”

Casos como o do Michelangelo são muito mais comuns do que você imagina.

Só entre os dias 16 e 25 de maio deste ano, foram 3 registros de adulteração de KM.

Uma S10 em Governador Valadares (MG), que apresentava 47.268 KM em março de 2014, mas, na verdade, já tinha rodado 120.280 KM!… em registro de 2013! Estranho, não?

E o que dizer do Corolla de Cuiabá (MT), que, em 2008 havia rodado 162.364 KM e, em 2010, retroagiu para 111.231 KM? Como assim?

E ainda tem o R-113, da Scania, lá de Piracicaba (SP), que “milagrosamente” passou de 769.736 KM rodados em 2003 para 274.590 KM rodados em 2006!

Em meio a tanta picaretagem, sabe qual é a boa notícia? Você não precisa mais ser vítima da adulteração de KM. CHEGA!

ATENÇÃO! Aí vai uma informação que muito pouca gente (quase ninguém mesmo) sabe!

Se o carro que você está interessado em comprar, em algum momento da vida, fez a chamada Vistoria Prévia, aquela para contratação de seguro, existe uma grande chance de que os registros de KM quando da realização da vistoria estejam em nossos arquivos!

Então, para checar a quilometragem do carro e identificar alterações, você só precisa fazer um Dossiê Comprovenet.

Aí, é só você comparar os registros de KM anteriores ao atual KM do veículo e… Pronto! Você não vai mais comprar gato por lebre!

Menos uma vítima da Máfia do Hodômetro! UFA!

Agora, se você não acredita mesmo que os carros usados podem ter o KM adulterado… cuidado para não atropelar um vampiro… ou uma mula-sem-cabeça… ou quem sabe o Saci!

Velho Graça Final 2-10 com anexo.indd

Veja uma consulta:

KM Adulterado

Leave a Reply